quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Olá leitor!

Se com a medida que julgássemos os erros alheios, tratássemos de pesar a nós mesmo, algo já teria mudado. Ser uma pessoa de bem, mesmo neste mundo cheio de tentações ruins a aderir, ninguém quer ser visto como alguém mal. 

Quando nos analisarmos, sempre permitimos nos dar novas chances, mesmo que não venhamos merecê-las e do mesmo modo que nos permitimos, as demais pessoas merecem suas chances. 

Mas, o que vivenciamos na sociedade é pessoas que investem em coisas, não em pessoas ou não errou comigo e me bajula é meu grande amigo! Amizades de longas datas tem acabado por problemas pequenos e racionalmente fáceis de resolver. 




Muitos não estão dispostos a olhar os outros com a mesma medida que olham para si, quando querem ser ouvidos e perdoado por Deus, estes esquecem que, para serem perdoados por Deus, devem em primeiro lugar perdoar, não falar das pessoas, mesmo que essas cometam erros com você. 

Refutar, se vingar, não irá dar resultados positivos e noites tranquilas. É importante sabermos que, alguns testes da vida vem para aprendermos a ouvir mais e falar menos, a apreciar o silêncio, bem como, medir com intensidade suas emoções.

Claro que, muitas vezes não fazemos por mal, mas há aqueles que intencionalmente tem maldade nos corações e prejudicam aqueles que não vigiaram em suas palavras, espalham, aumentam e é como a parábola do joio e o trigo que diz: 


Os filhos do maligno são “parecidos” com os filhos de Deus, assim com o joio se parece com o trigo. Jesus deixa claro que haverá punição tanto ao inimigo que semeou sementes ruins, quanto para as sementes ruins que buscaram atrapalhar a plantação de Deus. Essa punição é indicada como o justo juízo de Deus, que sabe identificar joio e trigo precisamente, e sabe exatamente o que deve queimar e o que deve preservar. Essa separação será feita em momento oportuno pelo dono da plantação.

                                     






A maior prova de amor e maturidade é daquele que nas falhas do teu próximo, pedem perdão, não o abandonam, reconhecem seus erros e faz sua parte. 
Há amigos que parecem ser amigos.
Mas aquele que te aproxima de Deus, este sim é teu amigo, pois amigo não é defensor de teus erros, muito menos julgador, muito menos te abandona quando você erra e deixa de sentir o amor e o carinho quando tudo ia bem.
Amigo que é amigo;
  1. Ora por você;
  1. Te orienta a fazer o que é certo;
  1. Te perdoa;
  1. Te ouve;
  1. Te entende;
  1. Mesmo com a distância, nunca deixa de ser amigo;
  1. Te amam pelo que você é, não pelo que tens;
  1. Te aplaude em tuas conquistas;
  1. Te diz coisas positivas;
  1. Não te enrola com desculpas;
  1. É como irmãos siameses - Por mais que o tempo passe o amor poderá sofrer abalos, porém suportará.
Que novas amizades renasçam e que sejamos mais bondosos uns para com os outros. Afasta de nós pessoas que se alegram em espalhar conversas, onde todos erram menos a pessoa. 
Que Deus, nosso criador tenha piedade de nossos atos errados e que sejamos gratos pela vida que ele nos deu.

Um abraço fraternal!
Postar um comentário