quinta-feira, 18 de abril de 2013

Hoje lembrei dele.. ATAÍDE - Guerreiro sobrevivente da 2a. Guerra Mundial - EB

Antes das leis, ou melhor até no início das leis. Dizia meu avó, nos auges de sua carreira de delegado, que em sua época bastara a "palavra" do cidadão como crédito para muitas soluções, mas era dever ser registrado tudo o que se falava.
O exemplo das palavras eram diversos como: compras, empréstimos, companheirismos e promessas das mais diversas, até da honra de um homem para com uma moça! O que penso! O que acontecera com as "palavras dos Homens" do século 21? Meu avó se irritava com pessoas hipócritas, quem mentisse para ele jamais teria votos de confiança e muito menos regalias pelo cumprir de palavra de 'homem macho'. Eu achava meio radical, porém justo para quem nasceu com bons modos.
Hoje é um tiro na culatra. Não sabemos quem são as pessoas às quais se aproximam de nossas vidas e suas intenções. E, é maçante existirem tantas pessoas assim e menos gentes.
Analisando uma passagem da bíblia observo o que está escrito: “Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno” (Mt.5.37). Fortes palavras.
O que serve de reflexão a cada ser humano que considera-se uma pessoa nobre, boa e justa. Mas, e tuas ações podem ser consideradas bons reflexos?
Tu, que considera-se cristão, tem sido alvo de referência para aqueles que estão ao teu redor?  ou tens sido alvo de pensamentos como: Eu nunca quero ser como aquele fulano que se diz ser cristão. Quais são tuas atitudes quanto ao teu próximo? Tem sido justas? Como tratas um filho(a) de Deus? E tens sido como você gostaria de ser tratado?
Vovô grande homens tu fostes, reflexo do meu pai hoje em dia.
Vô, quem sabe um dia eu encontre um que viva e ame a verdade como você. 
Saudades eternas...
Postar um comentário